Notícias de maternidade, dicas e muito mais!

Estes são os 03 sintomas de quem não pode engravidar

0

A infertilidade é uma condição que afeta muitas pessoas em todo o mundo. É uma condição que pode afetar tanto homens quanto mulheres, e é caracterizada pela dificuldade de engravidar após um ano de tentativas regulares sem o uso de métodos anticoncepcionais. Cerca de 17,5% da população adulta no mundo sofre de infertilidade, segundo a Organização Mundial da Saúde.

Leia mais: É normal dores na pélvis na gravidez?

Existem vários sintomas de quem não pode engravidar que podem indicar a possibilidade de infertilidade.

Ciclos Menstruais Irregulares

Um dos sintomas mais comuns de infertilidade é ter ciclos menstruais irregulares. Isso pode ser um sinal de que a ovulação não está ocorrendo regularmente, o que pode dificultar a concepção. Um ciclo menstrual é considerado irregular quando a duração e o intervalo de dias nas menstruações são diferentes todos os meses.

Por exemplo, se em um mês sua menstruação dura 4 dias e no outro dura 6, seu ciclo é irregular. Da mesma forma, se você espera 21 dias para a próxima menstruação num mês e no outro 23, sua menstruação não é regular.

Portanto, a irregularidade no ciclo menstrual pode ser um indicativo de que a ovulação não está ocorrendo regularmente. Isso pode ser causado por um desequilíbrio hormonal, que leva à ausência de ovulação e, consequentemente, à infertilidade. Além disso, doenças como a endometriose também podem causar menstruação irregular e dificultar a gestação.

Dor Pélvica Crônica

A dor pélvica crônica pode ser um sinal de várias condições que podem afetar a fertilidade, incluindo endometriose e síndrome do ovário policístico.

Endometriose: Esta é uma condição médica comum em mulheres, que ocorre quando o tecido semelhante ao revestimento do útero cresce fora do útero, causando dor e desconforto. Uma das principais consequências da endometriose é a dor pélvica crônica, que pode afetar significativamente a qualidade de vida das mulheres que sofrem com a doença.

Acredita-se que a dor pélvica crônica devido à endometriose tenha como causa a inflamação, aderências e cicatrizes causadas pelo tecido endometrial fora do útero.

Síndrome do ovário policístico (SOP): Esta é uma condição hormonal que pode causar ciclos menstruais irregulares, aumento do nível de hormônios masculinos e pequenos cistos nos ovários. A SOP é uma das causas mais comuns de infertilidade feminina.

Falha ao Engravidar Após Vários Meses de Tentativas

Se você tem tentado engravidar por vários meses sem sucesso, isso pode ser um sinal de infertilidade. É importante lembrar que muitos casais saudáveis podem levar até um ano para conceber. A paciência é fundamental durante esse processo.

O estado de saúde e os hábitos da mulher têm muito mais a ver com a fertilidade e a gravidez bem-sucedida do que eventuais métodos adotados. Por exemplo, a probabilidade de engravidar diminui significativamente após os 35 anos.

Outros problemas de saúde podem afetar diretamente a fertilidade, tais como tabagismo, estresse, obesidade, má alimentação e até o uso de alguns medicamentos.

É importante lembrar que a concepção pode levar tempo, mesmo para casais saudáveis. No entanto, se você está preocupado com a infertilidade, é sempre uma boa ideia consultar um profissional de saúde para discutir suas preocupações e explorar possíveis opções de tratamento.

Em conclusão, se você está experimentando algum desses sintomas e está preocupado com a possibilidade de infertilidade, é importante procurar aconselhamento médico. Existem muitas opções de tratamento disponíveis, e um profissional de saúde pode ajudá-lo a entender quais são as melhores opções para você.

Lembre-se, cada indivíduo é único e o que funciona para uma pessoa pode não funcionar para outra. Portanto, é crucial obter um diagnóstico e tratamento personalizados. . Um profissional de saúde pode ajudar a determinar a melhor abordagem de tratamento com base nas circunstâncias individuais de cada pessoa.

Leia mais: As mulheres vão sentir estes 03 sintomas antes de ter um AVC

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Olá, mamãe! Nós utilizamos cookies para melhorar sua experiência de navegação, nada além disso. Mas você pode rejeitar isso caso deseje. Aceitar Saiba mais

Política de Privacidade e Cookies